No hate. No violence
Races? Only one Human race
United We Stand, Divided We Fall
Radio Islam
Know Your enemy!
No time to waste. Act now!
Tomorrow it will be too late

English

Franç.

Deutsch

Arabic

Sven.

Español

Portug.

Italian

Russ.

Bulg.

Croat.

Czech

Dansk

Finn.

Magyar

Neder.

Norsk

Polski

Rom.

Serb.

Slov.

Indon.

Türk.
Propaganda de Guerra – Ontem e hoje

A primeira vítima de uma guerra é a verdade



A importância da propaganda de guerra na condução as hostilidades. Além de influir na moral das tropas, ela auxilia a formar uma blindagem para justificar eventuais atrocidades.

O suposto sofrimento do povo judeu relatado pela imprensa durante os anos de 1915-1927 e 1941-1945 é apresentado sob diferentes formas. Enquanto a principal forma de opressão durante o primeiro holocausto (inventado) recaiu sobre a pobreza e epidemias, as famigeradas câmaras de gás e os fuzilamentos em massa foram os meios utilizados no segundo, o verdadeiro holocausto.

Embora a menção sobre câmaras de gás não faça parte do clichê propagandístico habitual da época da Primeira Guerra Mundial, segue abaixo uma conhecida exceção. Em 22 março de 1916, o jornal londrino Daily Telegraph, trouxe a seguinte notícia em sua página 7:

ATROCIDADES NA SÉRVIA

700.000 vítimas

DO NOSSO PRÓPRIO CORRESPONDENTE

Roma, segunda-feira, (18:45hs)

Os governos dos aliados têm provas e documentos que serão divulgados brevemente e provam que a Áustria e a Bulgária são culpadas pelos assustadores crimes onde os massacres cometidos foram piores do que aqueles perpetrados pelos turcos na Armênia.

Crianças, mulheres e idosos foram confinados pelos austríacos nas igrejas e perfurados por baionetas ou mortos pela ação de gás asfixiante. Em uma igreja de Belgrado, foram encontradas asfixiadas desta forma 3.000 mulheres, crianças, idosos.[...]”


Imprensa sensacionalista… e irresponsável

Naturalmente nenhum historiador afirma nos dias de hoje que os austríacos ou qualquer outro aliado seu, durante a Primeira Guerra Mundial, cometeram na Sérvia esse genocídio através de gases venenosos.

Mas vamos agora comparar o artigo anterior com aquele publicado no mesmo diário londrino, Daily Telegraph de 25 de junho de 1942, na página 5, ou seja, 5 dias antes que o New York Times publicasse pela primeira vez o suposto genocídio judeu na Europa dominada pelos alemães:

“ALEMÃES ASSASSINARAM 700.00 JUDEUS NA POLÔNIA

CÂMARAS DE GÁS MÓVEIS

REPÓRTER DO DAILY TELEGRAPH

Mais de 700.000 judeus poloneses foram abatidos pelos alemães no grande massacre
da história mundial.[...]”


A imprensa acerta desta vez?

Hoje em dia, sem sombras de dúvida, somos levados a acreditar que essa notícia seja desta vez verdadeira, não é mesmo? E também seria da mesma forma verdadeiro imaginar que atualmente nenhum país deste mundo seria seriamente acusado, ao final do século XX, de fabricar câmaras de gás e armazenar Zyklon B, com a finalidade de assassinar todos os judeus. Ou seja, que os judeus estariam mais uma vez ameaçados de um Holocausto. Somos levados a pensar que isso foi uma obra-prima alemã, particularmente do nazismo, e que nunca se repetirá.

Se você, caro leitor, achar que isso seja notório, sinto em decepcioná-lo. Vejamos dois exemplos recentes, do ano de 1991, ou seja, quase 50 anos após o início da segunda propaganda holocáustica. Trata-se da primeira guerra do Golfo, onde os americanos tinham como objetivo expulsar os invasores iraquianos do Kuwait. A Jewish Press, de Nova Iorque, que se auto-intitula “o maior jornal semanal anglo-judaico”, escreveu em sua manchete de 21 de fevereiro de 1991:

“IRAQUIANOS TÊM CÂMARAS DE GÁS PARA TODOS OS JUDEUS


Sem comentários…

Ou então, tomemos o destaque na página principal da primeira edição do ano de 1991 da revista RESPONSE, periódico do Centro Simon Wiesenthal em Los Angeles, com uma tiragem de 381.065 exemplares:

“ALEMÃES PRODUZEM ZYKLON-B NO IRAQUE
(Câmaras de gás do Iraque de fabricação alemã)”

A partir da página 2, nós temos então:

“Descoberta chocante: Firmas alemãs produzem Zyklon-B no Iraque.

Em fiel compasso com seus antecessores da era nazista, a economia alemã tenta
conquistar sua participação culposa no desastre do Oriente Médio.
Nós fornecemos ao Iraque, fora de nosso conhecimento, armas de destruição em
massa – nós não infringimos nenhuma lei – nós executamos somente pedidos de compra
(ou: nós seguimos somente ordens).[...]

Mais desastroso é a notícia de que o Iraque desenvolveu um novo e mais efetivo gás,
que contém Zyklon-B.[...] Este gás, assim como o gás Tabun, foram testados em prisioneiros
de guerra iranianos em câmaras de gás desenvolvidas especialmente por esta firma alemã [...]
(veja a foto do protótipo desta câmara de gás).”


Quem ganha com tais notícias?

Desta forma, fica claro como funciona a máquina de propaganda de guerra dos anglo-saxões e sionistas: 1900, 1916, 1920, 1926, 1936, 1942, 1991…

Em 1991, tudo foi inventado, assim como a alegação americana de que o Iraque possuía armas de destruição em massa, na ocasião da segunda guerra contra o Iraque, em 2003. Porém, desta vez, não houve menção à destruição em massa através de câmaras de gás ou Zyklon-B, embora o conhecido jornal israelense Haaretz anunciou orgulhosamente:

“A guerra no Iraque foi levada a cabo por 25 intelectuais neo-conservadores,
a maioria judeu, que pressionaram o Presidente Bush a alterar o rumo da história.”

Qualquer povo ou grupo religioso merece proteção ante uma ameaça de extermínio. Os judeus não são uma exceção. Entretanto, deve-se ler manchetes e artigos veiculados na grande mídia com bastante desconfiança, principalmente em época de conflitos bélicos, pois aqui falam mais altos os interesses dos mais diversos lobbys, incluindo o lobby israelense.

Também devemos considerar que, pelo menos em hipótese, as notícias provenientes durante a Segunda Guerra Mundial sejam tendenciosas e/ou nem tanto fiéis para com a verdade. Seria possível que certos acontecimentos tenham sido deturpados, alterados, exagerados ou inventados?

À vista dos fatos aqui relatados, todos nós devemos ter sempre em mente aquela máxima: a verdade é a primeira vítima em todas as guerras. Não deixa de ser impressionante que a maioria esmagadora das pessoas ignoram essa máxima, principalmente quando o assunto é a Segunda Guerra Mundial, a pior de todas as guerras. 


"Israel como um Estado judeu constitui um perigo não apenas a si mesma e a seus habitantes, mas a todos os judeus, e a todos os povos e Estados do Oriente Médio e além."

- Prof. Israel Shahak, judeu e fundador da Liga Israelense de Direitos Humanos


Palestine banner
Viva Palestina!

Latest Additions - em Português

A Entrevista do General Remer
Um dos mais famosos comandantes militares da II Guerra Mundial

Quem controla o Brasil - sionismo na presidência

A conspiração Sionista - para dividir os estados Árabes em pequenas unidades

Fotos   

Herman Rosenblat, um – verdadeiro – cara de pau!    


Iraq under Jewish occupation
Iraq - guerra e ocupação


Rabino defende genocídio do povo palestino

A vez do Irã

Um Complô contra a Radio Islam

Massacre em Gaza - A bestialidade judeo-israelita
Por Alfredo Braga

O que é o Revisionismo?
 

"Se eu fosse um líder árabe nunca assinaria um acordo com Israel. É normal; nós tomamos o país deles."

- David Ben-Gurion, Primeiro-Ministro de Israel


Citações - sionismo

Os Judeus Khazares
Por Dr. Alfred M. Lilienthal


Rabino defende Holocausto Iraniano
“devemos orar pela destruição do Irã”

O poder oculto - De onde nasce a impunidade de Israel
Por Manuel Freytas

Down with Zio-Apartheid
StopJewish Apartheid!

Sobre a influência sionista no Brasil: Judeus no Brasil

As vitórias do revisionismo
Por Professore Robert Faurisson

The Jewish hand behind Internet The Jews behind Google, Facebook, Wikipedia, Yahoo!, MySpace, eBay...

Islamofobia = Propaganda Sionista

Um olhar para o poderoso Lobby judeo - Por Mark Weber

The Founding Myths of Modern Israel
Garaudy: "Os Mitos fundadores"


A Lavagem de Dinheiro das Drogas Pelos Judeus
Maior jornal Israelense Ma'ariv revela!

No assunto do rancor judaico à Cristandade - Por Israel Shahak

Racismo Judaico contra Não-Judeus conforme expresso no Talmud

Reel Bad Arabs - Revealing the racist Jewish Hollywood propaganda

Sobre "O Relatório Leuchter"

The Founding Myths of Modern Israel
Shahak: "Storia ebraica"

O Holocausto negro 
“O comércio de escravos estava nas mãos de judeus”

Protocolos dos Sábios de Sião

Videos - Importante coleção
 

Talmud unmasked
A Verdade Sobre o Talmud

O Talmud Desmascarado

Caricaturas

Ativismo! - Participa na luta!